Posts

Parar de fumar: 10 remédios naturais que te ajudarão

Só quem é fumante ou ex-fumante sabe o quão difícil é parar de fumar. Por isso, é muito comum as pessoas voltarem a fumar após uma tentativa de largar o vício. É comprovado que o hábito de fumar é prejudicial para a saúde, tanto do fumante quanto daqueles que estão próximos, os fumantes passivos. Leia mais

Consumo de drogas legais e ilegais mata 8 mil pessoas por ano no País

Levantamento em sistema do Datasus mostra que álcool, fumo, psicotrópicos e cocaína tiraram a vida de 40 mil brasileiros entre os anos de 2006 e 2010.

O uso de drogas matou 40.692 pessoas no País entre 2006 e 2010, uma média de 8 mil óbitos por ano. Estudo sobre mortes por drogas legais ou ilegais, registradas no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, mostra que o álcool é o campeão na mortandade. Leia mais

Não responder no Whatsapp

A pressão emocional a que nos submetem as tecnologias da imediatismo dos tempos modernos, como o whatsApp, está acabando com os princípios da boa comunicação e de respeito à privacidade e ao silêncio. E por isso são habituais os conflitos e cobranças durante as conversações. Leia mais

As 05 substâncias mais viciantes

O potencial que uma droga tem para ser viciante pode ser julgado em termos de danos que causa, o valor de mercado da droga e a medida em que a droga ativa o sistema de dopamina do cérebro – o seu centro de recompensa. Ele também pode ser julgado em termos de qual sensação a droga causa, o nível de abstinência e a facilidade com que uma pessoa pode encontrar a droga para manter o vício. Leia mais

O que está por trás da legalização da maconha

Nos últimos anos, tem se levantado uma interminável discussão sobre os benefícios e malefícios da maconha. Apesar de estudos importantes como as da Universidade Complutense (Espanha) e Universidade de Duke (EUA) comprovarem que o THC – Tetrahidrocanabinol (princípio ativo da maconha) – causa dependência, morte de neurônios, 3,5% mais chance de doenças mentais em quem a consome regularmente, dentre outros malefícios, não é difícil encontrarmos ídolos, artistas, jornalistas e até políticos engajados num discurso ideológico da legalização da erva nas ‘marchas da maconha’ em várias capitais do Brasil. Leia mais

Drogas: curtir esse “barato” pode custar caro

“As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório e o seu consumo tem sido classificado pela ONU, nos últimos anos, como alarmantes e sem precedentes” Leia mais

Ecstasy e LSD

São drogas sintéticas e provocam distorções sérias no funcionamento cerebral; o usuário sente-se um “super-homem”, incapaz de avaliar situações de perigo; ilusões, alucinações e desorientação temporo-espacial são comuns. Leia mais

O “Efeito Míope” do álcool

Quando bebem, uns ficam agitados, outros choram, outros dançam em cima do balcão, outros amam todo mundo. Mas algumas pessoas ficam muito agressivas e acabam constituindo um risco para si mesmas e os outros. Por que isso acontece? Segundo um estudo americano, o que vai determinar se a pessoa ficará agressiva ou não é a existência de um traço específico da personalidade: a capacidade de considerar as consequências das suas ações. Leia mais

Sexo, drogas e… mais riscos

Disse o poeta que o amor são fogos que se acendem sem artifícios. Entretanto, se aplicado ao sexo, puro e simples, o verso já não faz tanto sentido assim. Não que o desejo sexual só aconteça irrefutavelmente a partir de um empurrãozinho ou apertãozinho externo – embora seja claro que isso sempre ajude. A questão é que muitas pessoas gostam de incrementar performances e sensações com a potencialização provocada por algum estado de consciência alterada. É aí que mora a – nos dias de hoje, até estreita – relação entre sexo e drogas. Lícitas ou não, elas agem diretamente nos neurônios do cérebro e interferem, contra e a favor, nas respostas sexuais de homens e mulheres. Leia mais

5 motivos para não dar refrigerante para o seu filho

Devido ao excesso de açúcar, os refrigerantes podem causar problemas como obesidade e diabetes, além de impedirem que a criança aprenda a consumir frutas e sucos naturais, que têm nutrientes importante para o seu crescimento adequado. Essas bebidas são ricas em açúcar, corantes, cafeína e sódio, substâncias que aumenta a pressão sanguínea e causam problemas de irritação e falta de sono. Leia mais