Posts

A importância da família na recuperação de dependentes

Exibido pelo canal de TV Rede Vida, o programa Vida Melhor, é exibido ao vivo, de segunda à sexta-feira, às 12h30 com a apresentadora Cláudia Tenório. Leia mais

O papel da Família na recuperação do dependente químico

A família tem papel fundamental no tratamento da pessoa usuária abusiva de drogas ou álcool. Ela precisa também se tratar. Mas, por quê? O doente não é nenhum de nós. Esta é a grande expressão que ouvimos toda hora. Sim, a família precisa se tratar junto. Pois, ou a família é
doente e adoeceu a pessoa ou a pessoa dependente adoeceu a família. Leia mais

Tempo de lazer é importante para reduzir o estresse

 

Descansar também é preciso. E assim como acontece com o corpo, o nosso cérebro também se desgasta quando o usamos demais. Para quem duvida, um estudo feito em fevereiro de 2012 em Taiwan, na China, demonstrou que adultos com menos tempo para prazer e lazer tinham maiores problemas relacionados ao estresse. Leia mais

10 Famosas frases de Maria Montessori

O método Montessori oferece sugestões e princípios para pais e professores educarem as crianças para a felicidade e a liberdade do homem. No mundo, o método Montessori está presente em milhares de escolas, principalmente nos Estados Unidos. Leia mais

Crianças brincam livremente cada vez menos

Porquê as nossas crianças brincam cada vez menos ao ar livre? Você sabia que é fundamental, para a formação do adulto sadio, que a criança brinque de verdade, corra, pule, caia, se suje e descubra o mundo livremente? Leia mais

Criação e amor, duas palavras que devem andar de mãos dadas

A criação e a construção da família são dois dos desafios mais maravilhosos e mágicos que a vida pode nos apresentar. Por quê? Porque desde o primeiro momento os filhos se transformam no maior tesouro dos pais, em seu lugar no mundo, seu lar, seu canto, seu tudo. Leia mais

Como lidar com um filho usuário de drogas?

O diálogo entre pais e filhos nem sempre é fácil. Quando o assunto é delicado (polêmico, politicamente incorreto ou moralmente questionável), parece que a coisa complica ainda mais. Entretanto, não tem para onde fugir: se há suspeita de uso de drogas em casa, o primeiro (e completamente indispensável) passo para manejo da situação é uma conversa aberta sobre a questão. É fundamental ter certeza se seu filho está realmente usando drogas antes de “acusá-lo”, já que esta é muitas vezes uma impressão que os pais têm a partir de alguma alteração no comportamento do filho – como ter passado a dormir mais ou estar com dificuldades na escola –, o que não necessariamente significa que ele esteja tendo contato com substância psicoativa. Leia mais

Quando as drogas acabam com uma família

Bem certo que o assunto “drogas” é bem polêmico. Desde sua conceituação, até as questões do lícito e ilícito (como se fizesse alguma diferença qualitativa o governo permitir ou não certas coisas). O uso de drogas é tão comum quanto caminhar, afinal a grande maioria dos sujeitos já utilizou alguma, seja farmacêutica, seja as dos comerciais de TV que te dizem BEBA E SEJA FELIZ, seja as crucificadas, cuja venda e uso não fornecem lucros ao governo, ao menos até onde se sabe. Leia mais

A família e seu papel na construção de uma boa saúde mental

A família é um conjunto de pessoas unidas por vínculos de parentesco, onde constituímos o nosso primeiro contato com o mundo externo, aprendemos modos de se comportar, bem como, de se relacionar em sociedade. O contexto familiar representa o meio onde vivenciamos as primeiras etapas do desenvolvimento, estabelecendo através desse contato, a construção do repertório de linguagem verbal e não verbal, o que nos possibilita encarar desafios pessoais resultando no aprendizado das diversas formas de manejo no âmbito dos relacionamentos. Leia mais

Ter um filho gay: medo de quê?

A desconstrução dos tabus sobre sexo está apenas começando a sua jornada.  Após anos de intransigente definição e distinção dos papéis de homem e mulher, é inevitável e compreensível a apreensão sentida pelos pais ao descobrir que o filho não se encaixa perfeitamente no papel pré-estabelecido para seu gênero.

Quem define e refere brincadeiras, cores, roupas e até profissões como masculinas ou femininas é a cultura – a cultura dos adultos. A criança é guiada pela sua curiosidade genuína, sendo moldada através dos padrões sociais aos quais é exposta. Leia mais