Deus e o dinheiro

Preocupado em nos ensinar a viver aqui na terra como quem se prepara para o céu, a catequese de Lucas, nos conduz neste fim de semana, para o assunto dinheiro. Para que serve o dinheiro se não for para fazer bem para os outros? Quem utilizar o dinheiro com intenção de se aproveitar dos outros e ficar cada dia mais rico, corre o risco de chegar ao reino dos céus, mas quem tiver o dinheiro mas souber fazer uso dele para ajudar os pobres e criar condições de trabalho para os outros e de progresso para o país, é um rico abençoado por Deus, mas uma coisa é certa nessa catequese, não dá pra servir ao dinheiro e a Deus ao mesmo tempo. Ou o dinheiro vira empregado ou ele não presta. Poderíamos resumir a catequese desse Domingo dada por Lucas da seguinte forma: Se você tem dinheiro e sabe usa-lo bem, em favor dos pobres, se não tem capacidade de administrar o seu dinheiro e vive para conseguir mais dinheiro, pensando apenas em si, no seu luxo, na sua riqueza, então o dinheiro é seu dono. Como empregado ele é ótimo, como patrão, ele é cruel e péssimo e não dá pra amar a deus e ao dinheiro ao mesmo tempo. A escolha é nossa, ou servimos a Deus com o nosso dinheiro, ou servimos ao dinheiro sem o nosso Deus. Jesus é radical nesse assunto. É que a palavra Jesus não rima com riqueza, nem dinheiro. Que os religiosos não se esqueçam disso, porque ultimamente, andam dizendo que se alguém acreditar firmemente Deus vai lhe dar dinheiro, casas, carros, bens e poder, não é isso que está nos evangelhos. Temos que escolher a que pregadores seguir, os da prosperidade ou os pregadores do despojamento e da simplicidade.

AUTOR: Pe. Zezinho, SCJ